wao logo

#


WAO Novas & Notas – Setembro 2007
Volume 4, Número 9

Registre-se agora no Congresso Mundial de Allergia (WAC)!
2-6 Dezembro 2007
Bancoq, Tailândia

Data final de pré-registro: 30 de Setembro de 2007
Data final para envio de resumos: 30 de Setembro de 2007
Clique aqui para se registrar no WAC ou submeter seu resumo.

wad 2007

DIA MUNDIAL DA ALERGIA - 4 DE DEZEMBRO DE 2007

O Dia Mundial da Alergia 2007 está sendo organizado pela WAO em associação ao  Global Alliance Against Chronic Respiratory Diseases (GARD), um programa da WHO, e focaliza nas Doenças Respiratórias Alérgicas Crônicas que incluem: rinite alérgica, rinossinusite alérgica, asma alérgica, asma alérgica ocupacional, aspergilose broncopulmonar alérgica, e outras doenças das vias aéreas causadas por exposição a alérgenos. O Dia Mundial da Alergia incluirá uma conferência à imprensa sobre o “Estado da Alergia Mundial: um relato da Organização Mundial de Alergia” e um Simpósio do Dia Mundial da Alergia que ocorrerá durante o WAC em Bancoq, Tailândia. 

Para mais informações ou organizer a celebração do Dia Mundial da Alergia na sua região, visite: www.worldallergy.org/wad2007.


Revisão de Jornais Médicos
WAO Agora: O que há de novo no mundo da WAO

E em outras novidades . . .


Revisão de Jornais Médicos

Os Drs. Mark Glaum e Gary Hellerman, editores convidados e o editor responsável, Richard F. Lockey, revisaram os melhores artigos de jornais mundiais para alergologistas práticos. Leia os 3 melhores selecionados abaixo e para ler os demais 7, clique aqui.

1. RISCOS DE CORTICOSTERÓIDES INALADOS NA DPOC
Os corticosteróides inalados (CEI) são comumente usados no tratamento da DPOC, embora a eficácia nesta doença não seja tão clara. Estudo caso-controle dentro de coorte de pacientes canadenses com DPOC foi realizado para verificar se o uso de CEI estava associado a maior risco de pneumonia. Quando normalizado para a gravidade da DPOC o CEI foi ainda associado a aumento em 70% no risco de hospitalização por pneumonia. Com doses elevadas (fluticasona  1000 mcg por dia ou equivalente), o risco de hospitalização por pneumonia foi 2 vezes maior que nos indivíduos controles. Comentários do Editor: O risco de pneumonia deve ser considerado ao precrever-se CEI em DPOC.
Ernst P, Gonzales AV, Brassard P, Suissa S. Am J Respir Crit Care Med 2007; 176:162-66.

2. POLIMORFISMOS DE IL-13 ESTÃO ASSOCIADOS COM IGE TOTAL, EOSINOFILIA E EXACERBAÇÕES DE ASMA
Polimorfismos no gene da IL-13 foram examinados para associação com IgE sérica total, eosinofílica e exacerbações de asma em crianças Costarriquenhas e em crianças participantes do Childhood Asthma Management Program (CAMP). Os polimorfismos de IL-13 foram associados com níveis elevados de IgE total sérica e eosinofilia, mas eles foram associados a exacerbações de asma apenas entre os pacientes do CAMP e em uso de CEI. Comentários do Editor: O gene da IL-13 pode ser um importante locus que predispõe a certos fenótipos de asma.
Hunninghake GM, Soto-Quiros ME, Avila L, et al. J Allergy Clin Immunol  2007; 120: 84-90.

3. A PESQUISA POR GENES DA ASMA NA INFÂNCIA
Estudo de associação de genoma foi realizado no DNA de 994 indivíduos com asma de início na infância e em 1243 não-asmáticos. Mais de um terço das crianças com asma diagnosticada antes dos 7 anos de vida apresentaram variações na expressão do gene ORMDL3 no cromossoma 17q21. Embora a função do produto do gene ORMDL3 não seja conhecida, o gene codifica para uma proteína transmenbrana, evolucionalmente ancestral também encontrada em levedura e outros organismos primitivos. Comentários de Editor: Este estudo provê  mais evidências para suportar a importância dos fatores genéticos na asma na infância.
Moffatt MF, Kabesch M, Liang L, et al. Nature 2007; 448: 470-73.

4. ATENUAÇÃO DA DERMATITE DE CONTATO ALÉRGICA ATRAVÉS DO SISTEMA  ENDOCANABINOIDE
Os receptores cabinoides humanos, CB1 e CB2, são heterotrímeros ligados à proteína G que ligam endocanabinoides assim como agonistas exógenos tais como tetraidrocanabinol. Os desencadeantes de dermatite de contato são pequenas moléculas que penetram a pele e se ligam a proteínas para formar haptenos. Os haptenos recentemente formados são então apresentados a linfócitos T por células dendríticas e causam uma resposta imune que determina a dermatite. Camundongos deficientes em CB1 e CB2 (Cnr1-/- e Cnr2-/-) desenvolvem uma dermatite ulcerativa pelo níquel que não é vista no tipo selvagem, sugerindo que os receptores canabinoides servem para o controle da resposta imune. Para avaliar esta hipótese, o modelo de dermatite de contato pelo dinitrofluorobenzeno (DNFB) foi aplicado a camundongos selvagens e Cnr1-/- Cnr2-/-. DNFB causou intense resposta alérgica nos camundongos deficientes em receptores canabinoide em comparação aos normais. A estimulação com tetraidrocanabinol, um canabinoide exógeno que se liga ao CB1/2, reduziu a intensidade da dermatite induzida por DNFB. Comentários do Editor: Estudos em humanos com os agonistas dos receptores de canabinoide podem determinar a eficácia desses compostos em reduzir a dermatite de contato. Karsak M et al. Science 2007; 316:1494.

5. UM RECEPTOR DIFERENTE DE “PRURIDO” NO SISTEMA NERVOSO CENTRAL 
O prurido crônico pode ser condição debilitante para a qual há poucos medicamentos efetivos. Embora a sensação de prurido seja mediada por fibras C não-mielinizadas, um mediador prurido específico no sistema nervoso central ainda precisa ser identificado.  Pesquisadores da Universidade de Washington identificaram um peptídeo liberador de gastrina (GRP) expresso no corno dorsal da espinha dorsal no camundongo que medeia a sensação de prurido através do seu receptor (GRPR). Camundongos com mutação no gene GRPR demonstram comportamento de coçadura reduzida em resposta a estímulo pruriginoso em comparação aos tipos selvagens . Além disso, a injeção direta de um antagonista do GRPR no CSF espinal inibe a coçadura mas não a percepção de dor. Comentários do Editor: Esse receptor de peptideo do CNS pode representar uma nova modalidade terapêutica para o desenvolvimento de agentes anti-pruriginosos. Sun Y, Chen Z Nature 2007;448: 700-03.

6. RELAÇÃO ENTRE O ESTREITAMENTO DA VIA AÉREA, VENTILAÇÃO DESIGUAL E MECÂNICA PULMONAR EM ASMÁTICOS
Defeitos na ventilação de pulmões de asmáticos podem se localizar em áreas heterogêneas (Vdefs) que, se numerosas ou extensas podem ocasionar sérios efeitos na respiração de asmáticos. Neste estudo, 10 asmáticos leves a moderados foram testados antes e após broncoconstricção com metacolina. Tomografia por emissão de positron (
PET) é usada para mapear defeitos regionais, enqu anto a função pulmonar (resistência dinâmica e elastância) é medida por mecânica oscilatória. Os resultados foram mapeados em modelo pulmonar tridimensional para verificar a localização e extensão dos Vdefs, como determinado pelo PET scans, corresponde às mudanças no fluxo aéreo. A constrição heterogênia das vias aéreas fora dos bronquíolos maiores deve ser considerada com as mudanças observadas na função pulmonar e trocas gasosas decorrentes do desencadeamento com metacolina. Este alto grau de especificidade na medida da mecânica pulmonar está trazendo algo a respeito da combinação inócua de PET scanning, dinâmica oscilatória e modelos computadorizados. Comentário do Editor: Este trabalho aponta a importância da melhoria contínua da tecnologia no entendimento da patologia da asma. Tgavalekos NT et al. Eur Resp J 2007; 29:1174.

7. REAÇÕES IRRITATIVAS EM TESTE CUTÂNEO A VACINAS COMUNS
A preocupação com as potenciais reações às vacinas é causa comum de consulta ao alergista. Testes cutâneos com vacinas podem ser indicados em alguns indivíduos; entretanto a interpretação desses resultados é complicada por reações cutâneas irritativas. Vinte voluntários saudáveis com história negativa de alergia a alimentos ou drogas e de reações a vacinas foram testados a dez vacinas comuns. Os resultados demonstraram que o teste de puntura com vacinas não causa reações irritativas mesmo quando intensamente escarificada. Os testes intradérmicos com vacina são mais passíveis de causarem reações de irritação com certas vacinas (influenza, MMR, varicela), particularmente quando usado em concentração plena. Comentários do Editor: Este estudo fornece aos clínicos um guia para escolha das concentrações  apropriadas para testagem cutânea com vacinas. Wood RA, Setse R, Halsey N.  J Allergy Clin Immunol 2007; 120: 478-81.

8. ASSOCIAÇÃO DE SUPLEMENTAÇÃO COM SELÊNIO COM DIABETES TIPO 2
Suplementos de vitaminas são comumente usados por pacientes para tratar uma variedade de condições médicas. Estudos epidemiológicos observacionais sugerem o papel protetor para os antioxidantes, incluindo o selênio, contra o desenvolvimento de diabetes tipo 2 (DM2). O papel da suplementação com selênio sobre o risco de DM2 de início recente foi examinado utilizando-se os dados gerados de um estudo duplo-cego controlado por placebo delineado para estudar o efeito da suplementação com selênio na prevenção do câncer (Nutritional Prevention of Cancer Trial). A suplementação com selênio 200 mcg diariamente foi associado a incidência de 12,6 casos de DM2 po r 1000 pessoas ano vs 8,4 casos por 1000 pessoas ano com placebo, hazzard ratio, 1,55 [95% CI, 1,03 a 2,33], apesar de controlada para idade, sexo, IMC e consumo de tabaco durante um período de seguimento de 7,7 anos. Comentários do Editor: Administração prolongada de selênio não é protetora contra o DM2 e pode até aumentar o risco dessa doença.
Stranges S, Marshall J, Natarajan J, et al. Ann Intern Med 2007; 147:217-23.

9. CÉLULAS TH17 CONTRIBUEM PARA UVEÍTE E ESCLERITE E SÃO EXPANDIDADAS POR IL-2 E INIBIDA POR IL-27/STAT1
O possível papel das células Th17 na geração de uveíte e esclerite em humanos foi investigada em modelo de camundongo de uveíte auto-imune experimental (EAU). Esclerite e uveíte são doenças inflamatórias crônicas oculares que podem levar à cegueira. O número de células Th17 e os níveis de IL-17 estão aumentados no sangue periférico de pacientes com uveíte e esclerite e isto causa aumento de TNF-alpha que pode ser responsável pela patologia. Os autores encontraram que humanos têm células Th17 no sangue periférico enquanto que o camundongo não. O bloqueio da IL-17 com anticorpo anti-IL-17 reduz EAU no camundongo. IL-27, um membro da família da IL-12 que é expressa na retina, inibe a expansão de células Th17 é ativada pelo IFN-gamma. Na EAU no camundongo, a doença aumenta a gravidade assim que os níveis de IL-17 aumentam e vice-versa. À medida que a EAU resolve, a IL-17 é reduzida enquanto que o fenotipo Th-17 é substituído por Th1. Comentários de Editor: Intervenção para reduzir o número de de células Th17 em pacientes com uveíte crônica pode amenizar a doença.
Amadi-Obi A, et al. Nature Medicine 2007; 13:711.

10. FLAVONOIDES E COMPSOTOS RELACIONADOS COMO SUBSTÂNCIAS ANTI-ALÉRGICAS
O papel da dieta na etiologia da asma e outras doenças com componentes inflamatórios é altamente controverso. Flavanoides derivados de plantas e polifenois estão entre os grupos de componentes da dieta mais bem estudados em vários modelos de sistemas e em alguns estudos clínicos para reduzir inflamação e resposta alérgica. Esta revisão compreensiva avalia a literatura extensa dos flavanoides e a resposta do sistema imune especialmente com relação ao mecanismo de ação (ex. inibição da síntese de IL-4) e as relações de estrututra-função. Numerosos exemplos dos efeitos clínicos dos flavanoides na doença alérgica, ambos positivo e negativo são dados. Comentários do Editor: A evidência parece demonstrar efeito protetor antiinflamatório dos flavanoides vegetais que são comumente encontrados em frutas, vegetais e bebidas. Estudos clínicos mais amplos são necessários antes que recomendações dietéticas sejam implementadas.
Kawai M et al. Allergology Internatl 2007; 56:113.

 

Para ler as revisões adicionais, clique aqui.



WAO Agora: O que há de novo no mundo da WAO

Novos posicionamentos educacionais no Website da WAO

Centro de Recursos em Doenças Alérgicas
O Professor Ulrich Wahn contribuiu para a Marcha Alérgica, a última sinopse a ser postada no Centro de Recursos em Doenças Alérgicas. Prevenir a progressão dos sintomas alérgicos na infância é um dos maiores interesses dos alergistas e pediatras. Para ler esta revisão sobre o conhecimento atual deste tópico importante, clique aqui

Pergunte ao Especialista – Benefício exclusivo para membros da WAO
Pergunte ao Especialista é uma nova ferramenta online disponível exclusivamente para os Membros da WAO. Dirigido pelos Professores Cassim Motala e Ruby Pawankar, este serviço online proporciona a oportunidade de colocar questões educacionais, científicas e médicas sobre alergia, asma, e imunologia clínica a um dos muitos especialistas voluntários da WAO localizados ao redor do mundo todo. Convidamos todos os Membros da WAO a fazer parte deste serviço online. Para Ask the Expert, clique aqui.

Lista de membros da WAO – Benefício exclusivo para membros da WAO
WAO reunirá nos próximos meses uma rede de contatos de alergistas ao redor do mundo. Uma vez que a listagem seja oficialmente lançada em Novembro de 2007. qualquer um apontado nesta listagem terá acesso a alergistas em qualquer parte do mundo. Para fazer parte deste Diretório da WAO, clique aqui.

Chamada por inscrições: Data finais de inscrição

Bolsa de longa duração para treinamento em Pesquisa

A WAO oferece uma bolsa para Treinamento de Longa Duração em Pesquisa para o início de 2008. A bolsa patrocinará o treinamento de um jovem alergista em serviço  com programa de pesquisa aprovado pela WAO, por até dois anos. A WAO contribuirá mensalmente com verba de $1.700 US e despesas de viagem ao país de origem e o centro de treinamento, uma vez ao ano.

Serão prioritários os jovens clínicos com até cinco anos de obtenção do seu grau professional mais recente e que está se epsecializando em alergia e está afilidao a departamento acadêmico ou instituto clínico. Os inscritos deverão ser membros ativos de Sociedades Membro da WAO.

O Treinamento de Longa Duração deverá ser com projeto que atenda uma das Prioridades de Pesquisa da WAO:

  • Fatores genéticos envolvidos no desenvolvimento de doenças alérgicas e resposta a tratamento
  • Caracterização e padronização de alérgenos
  • Estudos clínicos e básicos em alergia e asma

As fichas para inscrição e a relação da lista dos centros treinadores podem ser abaixados aqui.

As solicitações serão recebidas pela secretaria da WAO até 30 de Setembro de 2007.

Datas finais de progr amas da WAO
A Organização Mundial de Alergia (WAO) convida todas as Sociedades Membro em dia com a tesouraria a submeter requisões para receberem um programa educacional da WAO em 2008 para o seu encontro anual.  

Data final para solicitação: 30 de Setembro de 2007





Clique aqui para solicitar o Global Resources In Allergy (GLORIA™)





Clique aqui
para solicitar Seminários & Conferências.


Próximos  programas educacionais da WAO

GLORIA Internacional
Encontro Anual da Sociedade Italiana de Alergia e Imunologia Clínica
27-29 de Setembro de 2007
Palermo, Itália
Palestrante GLORIA Internacional: Lanny Rosenwasser
Apresentações:
Módulo 7: Angioedema
Módulo 8: Anafilaxia

Forum Internacional de Doenças Alérgicas
12-15 de Outubro de 2007
Shanghai, China
Palestrante GLORIA Internacional: Michael A. Kaliner
Apresentações:
Módulo 5: Tratamento da Asma Grave
Módulo 10: Rinossinusite crônica e polipose nasal

15º Encontro Anual da Sociedade Nacional de Alergia e Imunologia Clínica da Turquia
17-19 de Outubro de 2007
Beldibi Antalya, Turquia
Palestrante GLORIA Internacional: F. Estelle R. Simons
Apresentações:
Módulo 7: Angioedema
Módulo 8: Anafilaxia

Simpósio da Sociedade Espanhola de Alergia e Imunologia Clínica
26 de Outubro de 2007
Santander, Espanha
Palestrante GLORIA Internacional: Paloma Ibañez Sandin
Apresentação:

Módulo 6: Alergia alimentar

XXXIV Encontro da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia
27-31 de Outubro de 2007
Salvador, Bahia, Brasil
Palestrante GLORIA Internacional: Joaquin Sastre
Apresentações:
Módulo 3: Emergências alérgicas
Módulo 6: Alergia alimentar

GLORIA Internacional é mantido graças a fundo educacional irrestrito de:

dey

dyax & genzyme

nutricia shs international

GLORIA nos Estados Unidos
Sociedade de Alergia, Asma e Imunologia de New Jersey
3 de Outubro de 2007
New Jersey
Palestrante GLORIA EUA:  Richard F. Lockey
Apresentação:
Módulo 8: Anafilaxia

Sociedae de Alergia de Wisconsin
6 de Outubro de 2007 
Madison, Wisconsin
Palestrante GLORIA EUA: Allen P. Kaplan
Apresentação:
Módulo 7: Angioedema

Fórum Nordeste de Alergia
12-14 de Outubro 2007
Portland, Oregon
Palestrante GLORIA EUA: Ernest Charlesworth
Apresentações:
Módulo 6: Alergia alimentar
Módulo 10: Rinossinusite crônica e polipose nasal

Sociedade de Alergia de New England
20-21 de Outubro de 2007
Mystic, Connecticut
Palestrante GLORIA EUA: Phillip Lieberman
Apresentação:
Módulo 10: Rinossinusite crônica e polipose nasal

Sociedade de Asma, Alergia e Imunologia de Illinois
21 de Outubro de 2007
Chicago, Illinois
Palestrante GLORIA EUA: Jay Portnoy
Apresentações:
Módulo 7: Angioedema

Módulo 8: Anafilaxia

O GLORIA Norteamericano é patrocinado por fundo educacional irrestrito de:

alcon

dey

schering-plough

Seminários & Conferências

Sociedade Chilena de Alergia e Imunologia
28-29 de Setembro de 2007
Concepción, Chile
Palestrante convidado da WAO: Fernan Caballero

Forum Internacional de Doenças Alérgicas
12-15 de Outubro de 2007
Shanghai, China
Palestrante convidado da WAO: Connie H. Katelaris

Assinatura do Jornal Online -
WAO e Hogrefe & Huber Publishers estão oferecendo número limitado de assinaturas online grátis do Allergy & Clinical Immunology International - Journal of the World Allergy Organization para membros em países em desenvolvimento. Se você estiver interessado em receber uma assinatura online complementar, mande e-mail a info@worldallergy.org, assinalando "Free Journal Subscription" no assunto da mensagem com os seguintes detalhes:

Primeiro nome
Último (Família) nome
Endereço postal
Cidade, Estado/Província e código postal
País
Endereço – e-mail
Nome da Sociedade Membro

E em outras novidades

Revisão de Livros de Alergia

Testes cutâneso quantitativos para Alergia: IDT e MQT
Por Bradley F. Marple e Richard L. Mabry
ISBN: 9781588904300

Lista de preço: € 29.95 EUR (ao redor de $42.00 USD)
Disponível em: Thieme

Revisor:
Dr. David C Sutherland, FRACP
Nineways Specialist Clinic, Broadmeadow, NSW, Australia

Descrição:
Esta fina brochura sobre testes cutâneos quantitativos é preparada de modo lógico, com um índice compreensivo e dois apêndices, o primeiro deles é um glossário que não descreve termos imunológicos usados comumente com um grau aceitável de precisão.

Proposta:
Os autores prepararam um guia simples para otorrinolaringologistas que desejam realizar testes cutâneos quantitativos para alergias. Esses objetivos foram alcançados. Entretanto, tais testes não são baseados em evidências e não devem ser recomendados para clínicos deste campo. O trabalho está baseado em duas hipóteses. A primeira é que há uma sub-disciplina em separado, apontada pelos autores como "alergia otolaringológica". Esta idéia não ganha aceitação ampla além dos constituintes deste grupo de entusiastas. A segunda é que a forma de testes advogada (teste intradérmico diluicional baseado no método de Rinkel ou titulação final) confere informação quantitativa útil para o diagnóstico e manejo de doença alérgica. Os autores não oferecem evidências para tais afirmações e não há alguma literatura científica avaliada por peer review. Isto é afirmado por um dos contribuidores: "nesta área de medicina baseada em evidência, é desafortunado que muito de nossas informações ainda são baseadas em experiências individuais de Herbert Rinkel. Afortunadamente, ele provou ser um observador astuto, e muito de suas recomendações têm resistido ao tempo.

Público alvo:
O livro foi idealizado para otorrinolaringologistas que desejam incluir esta forma de avaliação no seu repertório diagnóstico.

Conteúdo/Características:
Os autores elaboraram um guia simples e de fácil entendimento dos testes cutâneos quantitativos na prática clínica. Infelizmente essas práticas não são baseadas em evidências e portanto não podem ser recomendadas. A parte de problemas com precisão na definição de termos imunológicos no apêndice um a imunologia é deficiente em outras áreas. Por exemplo, a ativação de mastócitos é apontada como “dissolução do mastócito” (página 24), e a lista de drogas apontadas como capazes de interferir com os testes cutâneos inclui "descongestionantes (tópico ou sistêmico), broncodilatadores, corticosteróides (tópico ou sistêmico) ....”Tem sido bem demonstrado que esses agentes não interferem com os testes cutâneos”. Há poucas fotografias em preto e branco relacionadas à prática dos testes cutâneos, mas o livro não tem outras ilustrações.. Tabelas tem fundo cinza e não são particularmente fáceis de ler.


Avaliação/Comparação:
Esse livro pode ser de interesse para historiadores médicos, particularmente aqueles que estudam os impedimentos à adoção bem difundida da medicina baseada em evid ência. Outros podem ser melhor servidos ao obterem o download grátis do manual de testes cutâneos preparado pela Sociedade Australiana de Alergia e Imunologia (www.allergy.org.au).
Sem dúvidas, outras sociedades têm guias similares.

Encontre mais revisões de livros de alergia no Website da WAO aqui.

The World Allergy Organization's mission is to build a global alliance of allergy societies to advance excellence in clinical care, research, education and training. Visit us on the Web at www.worldallergy.org

World Allergy Organization (WAO)
Secretariat
555 E. Wells Street, Suite 1100
Milwaukee, WI 53202-3823
Email:
info@worldallergy.org

You have received this message because you are a member of a WAO Member Society, you have subscribed for the monthly e-letter or had previous contact with the World Allergy Organization. If you would prefer not to receive further messages from WAO, please reply to this message with REMOVE in the subject line.

Made possible through an unrestricted educational grant from Novartis.