Contact WAO | e-News Sign Up | Site Map | Home  
World Allergy Organization
WAO's mission: To be a global resource and advocate in the field of allergy, advancing excellence in clinical care through education, research and training as a world-wide alliance of allergy and clinical immunology societies.

Revisão de Revistas Médicas

Janeiro de 2012

 

Selecção de artigos publicados recentemente nas principais revistas médicas no âmbito da imunoalergologia revistos por Juan Carlos Ivancevich, MD, Editor-in-Chief da WAO Web e Phillip Lieberman, MD, Reviews Editor da WAO.

 

1. O nível de controlo da asma é directamente proporcional ao índice de adesão ao tratamento.

Jentzsch NS, Camargos P, Sarinho ESC, Bousquet J. Adherence rate to beclomethasone dipropionate and the level of asthma control. Respiratory Medicine 2012; 106 (3): 338-343, 2012.

Abstract

Comentário do Editor: Neste extenso estudo de crianças com asma persistente ligeira ou moderada, a adesão ao tratamento com corticosteróides esteve directamente relacionado com o controlo da asma. O índice de adesão ao tratamento com corticosteróides inalados e o nível de controlo da asma devem ser sistematicamente verificados nas consultas programadas e não-programadas. Os autores verificaram que um mínimo de 60% de adesão ao regime prescrito foi suficiente para conseguir controlo da asma, de acordo com os sintomas –incluindo a asma induzida pelo exercício físico– e a função pulmonar. Para além disso, notaram que a dose de 300 microgramas de beclometasona por dia foi suficiente para obter o controlo na maioria dos doentes desta população.

 

2. Imunoterapia com múltiplos alergénios ou com um único alergénio em doentes polissensibilizados?

Calderón MA, Cox L, Casale TB, Moingeon P, Demoly P. Multiple-allergen and single-allergen immunotherapy strategies in polysensitized patients: Looking at the published evidence. The Journal of Allergy and Clinical Immunology In press, corrected proof. 13 January 2012. (doi:10.1016/j.jaci.2011.11.019)

Abstract

Comentário do Editor: O objectivo deste artigo de revisão foi o de clarificar os papeis da imunoterapia com múltiplos alergénios vs. com um único alergénio em doentes polissensibilizados. Ambas as versões de imunoterapia provaram ser seguras e eficazes nos doentes polissensibilizados. Os autores concluíram que são necessários mais estudos para determinar se os protocolos destas duas versões de imunoterapia provocam respostas imunes distintas em doentes monossensibilizados e polissensibilizados. Os autores acham que a imunoterapia sublingual e a subcutânea com múltiplos alergénios para doentes polissensibilizados também requerem mais investigação para validar a sua eficácia na prática clínica.

 

3. Vasculite associada a anticorpos citoplásmicos anti-neutrófilos (ANCAs).

Berden A, Göçeroglu A, Jayne D, Luqmani DJ, Rasmussen N et al. Diagnosis and management of ANCA associated vasculitis. BMJ 2012; 344:e26.

Abstract

Comentário do Editor: Esta é uma revisão excelente dos achados de estudos observacionais, de ensaios controlados e aleatórios e de meta-análises sobre vasculite associada a ANCAs, focando principalmente a granulomatose com poliangiite e a poliangiite microscópica. Os autores acentuam a importância do diagnóstico precoce e o tratamento da vasculite associada a ANCAs para prevenir a progressão da doença.

 

4. A asma com início na adolescência está associada com morbilidade significativa.

Kurukulaaratchy RJ, Raza A, Scott M, Williams P, Ewart S et al. Characterization of asthma that develops during adolescence; findings from the Isle of Wight Birth Cohort. Respiratory Medicine 2012; 106(3): 329-337.

Abstract

Comentário do Editor: Os autores caracterizam a asma com início na adolescência a partir do importante estudo Isle of Wight Whole Population Birth Cohort, e identificam os factores de risco relevantes. Esses factores incluíram a presença de atopia, rinite e aumento da hiperresposta brônquica aos 10 anos de idade .

 

5. Especificidade alergénica da imunoterapia subcutânea (ITSC).

Dreborg S, Lee TH, Kay AB, Durham SR. Immunotherapy Is Allergen-Specific: A Double-Blind Trial of Mite or Timothy Extract in Mite and Grass Dual-Allergic Patients. International Archives of Allergy and Immunology 2012; 158(1):63-70.

Abstract

Comentário do Editor: Os autores demonstram a especificidade alergénica da imunoterapia subcutânea com um desenho duplamente-cego usando ITSC com gramíneas ou ácaros em indivíduos alérgicos a ambos.

 

6. Será o uso de medicações para a asma seguro durante a gravidez?

Nelsen LM, Shields KE, Cunningham ML, Stoler JM, Bamshad MJ et al. Congenital malformations among infants born to women receiving montelukast, inhaled corticosteroids, and other asthma medications. The Journal of Allergy and Clinical Immunology 2012; 129(1): 251-254.e6.

No abstract available Free Full Text

Comentário do Editor: Não há evidência epidemiológica que apoie uma relação causal entre o tratamento da asma e malformações dos membros ou quaisquer outras anomalias congénitas.

 

7. Será o uso de medicações para a asma seguro durante a gravidez? 2

Lin S, Munsie JPW, Herdt-Losavio ML, Druschel CM, Campbell K et al. Maternal Asthma Medication Use and the Riskde Selected Birth Defects. Pediatrics 2012; published online January 2012 (doi: 10.1542/peds.2010-2660).

Abstract

Comentário do Editor: A associação entre vários tipos de anomalias e a asma ou o uso de medicação para a asma durante a gravidez pode dever-se a achados fortuitos ou pode ter mais que ver com a gravidade da asma materna e a hipóxia relacionada do que com o uso de medicação.

 

8. O consumo regular de maçãs tem efeito na síndrome de alergia oral (SAO).

Kopac P, Rudin M, Gentinetta T, Gerber R, Pichler Ch et al. Continuous apple consumption induces oral tolerance in birch-pollen-associated apple allergy. Allergy 2012; 67(2): 280-285.

Abstract

Comentário do Editor: Em doentes com SAO a maçã, é possível induzir tolerância com segurança aumentando gradualmente o consumo regular desse fruto.

 

9. Estudo retrospectivo para determinar se o tratamento com L-tiroxina pode melhorar a urticária crónica idiopática (UCI) em doentes com a ocorrência simultânea de tiroidite autoimune (TA) e UCI.

Magen, E, Mishal, J. The effect of thyroxine treatment on chronic idiopathic urticaria and autoimmune thyroiditis. International Journal of Dermatology 2012; 51(1): 94-97.

Abstract Full Text PDF

Comentário do Editor: Este estudo não apoia anteriores observações que defendem que em doentes hipotiroideos com UCI e TA, o tratamento com L-tiroxina melhora o curso clínico da UCI.

 

10. Caracterização da rinite gustativa usando avanços recentes na fisiopatologia e novas estratégias de tratamento cirúrgico e médico.

Georgalas C; Jovancevic L. Gustatory rhinitis. Current Opinion in Otolaryngology & Head and Neck Surgery 2012; 20(1): 9-14.

Abstract

Comentário do Editor: Revisão completa e específica da rinite gustativa, que aborda causas, fisiopatologia, diagnóstico diferencial e tratamento.