Contact WAO | e-News Sign Up | Site Map | Home  
World Allergy Organization
WAO's mission: To be a global resource and advocate in the field of allergy, advancing excellence in clinical care through education, research and training as a world-wide alliance of allergy and clinical immunology societies.

Revisão de Revistas Médicas – A Escolha dos Editores

Fevereiro de 2012

 

Selecção de artigos publicados recentemente nas principais revistas médicas no âmbito da imunoalergologia revistos por Juan Carlos Ivancevich, MD, Editor-in-Chief da WAO Web e Phillip Lieberman, MD, Reviews Editor da WAO.

 

1. A exposição natural a pólen durante a estação de alergia dum indivíduo leva à inflamação nasal e dos seios perinasais.

Baroody FM, Mucha SM, deTineo M, Naclerio RM. Evidence of maxillary sinus inflammation in seasonal allergic rhinitis. Otolaryngology - Head and Neck Surgery. 1 February 2012 [Epub ahead of print] (doi: 10.1177/0194599811435972).

Abstract

Comentário do Editor: A rinite alérgica tem sido frequentemente associada à sinusite aguda e crónica. Os autores apresentam agora a primeira evidência do desenvolvimento tanto da inflamação nasal como da inflamação dos seios perinasais durante uma estação de alergia, reforçando a associação entre a rinite alérgica e a sinusite.

 

2. Estudos da imunoterapia com alergénios mostram melhor eficácia clínica em doentes muito sintomáticos do que em doentes com menor gravidade da doença.

Howarth P, Malling HJ, Molimard M. Analysis of allergen immunotherapy studies shows increased clinical efficacy in highly symptomatic patients. Alergia 2012; 67(3): 321-3217.

Abstract

Comentário do Editor: Os autores conceberam um novo método para avaliar a eficácia da imunoterapia específica com alergénios na rinite alérgica sazonal, e aconselham o seu uso em estudos futuros sobre a eficácia da imunoterapia.

 

3. Base de dados da European Society for Immunodeficiencies disponível na Internet: A imunodeficiência comum variável representa a entidade mais frequente, seguida pela deficiência selectiva de imunoglobulina A.

Gathmann B, Binder N, Ehl S, Kindle G, the ESID Registry Working Party. The European internet-based patient and research database for primary immunodeficiencies: update 2011. Clinical & Experimental Immunology 2012; 167(3): 479-491.

Abstract

Comentário do Editor: Desde 2004, a European Society for Immunodeficiencies tem gerido um registo pan-europeu de imunodeficiências primárias, usado como plataforma para colheita de dados por vários registos nacionais, incluindo da França, Holanda, Alemanha, Suiça, Áustria e República Checa. Este artigo detalha alguns dos seus achados.

 

4. O aumento do índice de massa corporal entre jovens asmáticos está associado ao maior consumo de esteróides e ao recurso aumentado a serviços de urgência.

Black MH, Smith N, Porter AH, Jacobsen SJ, Koebnick C. Higher prevalence of obesity among children with asthma . Obesity Advance online publication, 17 January 2012.

Full Text, Open

Comentário do Editor: Neste extenso estudo transversal baseado na população, o excesso de peso, ou a obesidade moderada ou extrema, estiveram associados a um aumento da frequência de asma com variações determinadas pela etnia.

 

5. A suplementação de uma fórmula de caseína extensamente hidrolisada com Lactobacillus GG afecta o desenvolvimento da tolerância ao leite de vaca em bebés.

Berni Canani R, Nocerino R, Terrin G, Coruzzo A, Cosenza L et al. Effect of Lactobacillus GG on tolerance acquisition in infants with cow's milk allergy: A randomized trial. The Journal of Allergy and Clinical Immunology 2012; 129(2): 580-582.

Full Text, Open

Comentário do Editor: A suplementação de uma fórmula de caseína extensamente hidrolisada com Lactobacillus GG acelerou o desenvolvimento da tolerância à proteína do leite de vaca em bebés. Todos os doentes consumiram doses regulares de leite de vaca diariamente sem apresentarem quaisquer sintomas relacionados com alergia ao leite de vaca nos 6 meses após um resultado negativo de DBPCFC, achado que sugere persistência da tolerância.

 

6. Relação entre imunidade inata e rinosinusite crónica.

van Drunen CM, Mjösberg JM, Segboer CL, Cornet ME, Fokkens WJ. Role of innate immunity in the pathogenesis of chronic rhinosinusitis: Progress and new avenues. Current Alergia and Asthma Reports 5 February 2012 (doi: 10.1007/s11882-012-0249-4).

Full Text, Open

Comentário do Editor: Revisão excelente que actualiza o nosso conhecimento sobre a fisiopatologia imune da rinosinusite crónica e posiciona a imunidade inata como um factor importante no desenvolvimento desta patologia, que deve ser encarada como uma única doença.

 

7. Mecanismos da tolerância oral.

Pabst O and Mowat AM. Oral tolerance to food protein. Mucosal Immunology Advance online publication, 8 February 2012-02-16 (doi:10.1038/mi.2012.4)

Full Text, Open
Full Text PDF

Comentário do Editor: Revisão interessante e abrangente que actualiza o conhecimento sobre a base anatómica da captação e reconhecimento de antigénios na tolerância oral e destaca os possíveis mecanismos subjacentes à imunossupressão.

 

8. Associação entre dermite atópica e sensibilização ao contacto.

Thyssen JP, Linneberg A, Engkilde K, Menné T, Johansen JD. Contact sensitization to common haptens is associated with atopic dermatitis: New insight. British Journal of Dermatology 2012; Accepted article (doi: 10.1111/j.1365-2133.2012.10852.x).

Abstract

Comentário do Editor: Num estudo Dinamarquês, verificou-se que a sensibilização ao contacto esteve fortemente associada à dermite atópica nos adultos da população em geral. A associação foi semelhante nos indivíduos com e sem mutações da filagrina. A maior incidência dessa sensibilização deveu-se principalmente a fragrâncias de substâncias químicas.

 

9. Doenças relacionadas com a IgG4 têm sido descritas em praticamente todos os órgãos.

Stone JH, Zen Y and Deshpande V. IgG4-related disease. New England Journal of Medicine 2012; 366(6): 539-551.

Preview

Comentário do Editor: Esta revisão específica e abrangente das doenças relacionadas com a IgG4 discute a molécula da IgG4, bem como a epidemiologia, a patologia e a apresentação clínica destas patologias. Também são revistos os achados de laboratório e de imagiologia e os vários tratamentos.

 

10. Relação entre os alelos Gln27Glu e Arg16Gly do gene do receptor adrenérgico-β2 com susceptibilidade, gravidade da asma e resposta ao tratamento nas crianças mestiças em idade escolar.

Isaza C, Sepúlveda-Arias JC, Agudelo BI, Arciniegas W, Henao J et al. β2-adrenoreceptor polymorphisms in asthmatic and non-asthmatic schoolchildren from Colombia and their relationship to treatment response. Pediatric Pulmonology 2012; published online before print (doi: 10.1002/ppul.22521)

Abstract

Comentário do Editor: A análise da expressão do gene sugere que a variabilidade genética nos loci 16 e 27 do adrenoreceptor-β2 não está associada com as diferenças na expressão do gene ADRB2, que se sabe ser um dos genes trans-activado por glucocorticóides, o que sugere que os alelos Arg16Gly e Gln27Glu não estão envolvidos na resposta terapêutica dos asmáticos mestiços voluntários colombianos aos glucocorticóides.