Contact WAO | e-News Sign Up | Site Map | Home  
World Allergy Organization
WAO's mission: To be a global resource and advocate in the field of allergy, advancing excellence in clinical care through education, research and training as a world-wide alliance of allergy and clinical immunology societies.

Revisões WAO – A Escolha dos Editores

Março de 2012

Os artigos são seleccionados, pela sua importância para os médicos que cuidam de doentes com asma e doenças alérgicas/imunológicas, por Juan Carlos Ivancevich, MD, Editor-in-Chief da WAO Web e Phillip Lieberman, MD, Reviews Editor da WAO.

 

1. Fenotipos inflamatórios da expectoração eosinofílica e não-eosinofílica em crianças com asma.

Fleming L, Tsartsali L, Wilson N, Regamey N, Bush A. Sputum inflammatory phenotypes are not stable in children with asthma. Thorax 2012; publicação avançada online, 29 de Fevereiro. (doi.10.1136/thoraxjnl-2011-201064)

Resumo [http://thorax.bmj.com/content/early/2012/02/28/thoraxjnl-2011-201064.short]

Comentário do Editor: Este é o primeiro estudo que avalia o fenotipo inflamatório da expectoração em crianças com asma  usando as designações eosinofílica e não-eosinofílica.

 

2. International Consensus (ICON) on Food Allergy – Consenso Internacional sobre Alergia Alimentar.

Burks W, Tang M, Sicherer S, Muraro A,  Eigenmann PA et al. ICON: Food allergy. Journal of Allergy and Clinical Immunology 2012; article in press; publicação avançada online, 24 de Fevereiro (doi.10.1016/j.jaci.2012.02.001).

Texto integral gratuito [http://www.jacionline.org/article/S0091-6749(12)00254-0/fulltext]

Comentário do Editor: As AAAAI, ACAAI, EAACI e WAO juntaram forças com o objectivo de melhorar a comunicação da informação sobre alergias e asma a nível global. No âmbito desta colaboração, denominada International Collaboration in Asthma, Allergy and Immunology (iCAALL), este é o primeiro de uma série de documentos de consenso, chamados relatórios do International Consensus (ICON), desenvolvidos para servir como um importante recurso e apoio aos médicos na alergia alimentar.

 

3. Projecto FAST (Food Allergy Specific Immunotherapy).

Zuidmeer-Jongejan L, Fernandez-Rivas M, Poulsen LK, Neubauer A, Asturias J et al. FAST: Towards safe and effective subcutaneous immunotherapy of persistent life-threatening food allergies. Clinical and Translational Allergy 2012; 2(5) (doi.10.1186/2045-7022-2-5)

Resumo provisório [ http://www.ctajournal.com/content/2/1/5/abstract]
Texto integral provisório PDF [http://www.ctajournal.com/content/pdf/2045-7022-2-5.pdf]

Comentário do Editor: O Project FAST tem como objectivo o desenvolvimento do tratamento seguro e eficaz das alergias alimentares, nomeadamente das prevalecentes alergias persistentes e graves a peixe e a pêssego. Investiga o desenvolvimento de novas modalidades de tratamento das alergias alimentares que combinam os princípios da imunoterapia específica com alergénios tradicional e a biotecnologia (alergénios recombinantes hipoalergénicos).

 

4. Associação entre o aumento dos níveis ambientais do pólen de gramíneas e a asma nas crianças que recorrem às urgências hospitalares.

Erbas B, Akram M, Dharmage SC, Tham R, Dennekamp M et al. The role of seasonal grass pollen on childhood asthma emergency department presentations. Clinical & Experimental Allergy 2012; accepted article; publicação avançada online , 8 de Maço. (doi.10.1111/j.1365-2222.2012.03995.x)

Resumo [http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1365-2222.2012.03995.x/abstract]

Comentário do Editor: Os níveis de pólen muito abaixo dos actuais 50 grãos/m3, que são usados como sinal de alarme para os  doentes asmáticos evitarem as actividades não-essenciais ao ar livre e/ou tomarem medicação adicional para a asma, podem contribuir para os sintomas da asma.

 

5. Capacidade de um dispositivo electrónico promover a avaliação da asma durante as consultas de cuidados primários.

Lim KG, Rank MA, Cabanela RL, Furst JW, Rohrer JE et al. The asthma ePrompt: A novel electronic solution for chronic disease management. Journal of Asthma 2012; 49(2): 213-218.

Resumo [http://informahealthcare.com/doi/abs/10.3109/02770903.2012.654419]

Comentário do Editor: A introdução de um dispositivo electrónico aumentou a frequência da avaliação da asma durante as consultas relacionadas ou não com a asma. No futuro, será importante verificar se este processo irá melhorar a avaliação do controlo da asma, da adesão à medicação e das exacerbações, e se levará a melhores resultados.

 

6. Mecanismos do Desenvolvimento das Alergias  (MeDAL), um projecto Seventh Framework Program European Union, que visa gerar novo conhecimento dos mecanismos da génese da alergia.

Antó JM, Pinart M, Akdis M, Auffray C, Bachert C et al. Understanding the complexity of IgE-related phenotypes from childhood to young adulthood: A Mechanisms of the Development of Allergy (MeDALL) Seminar. Journal of Allergy and Clinical Immunology 2012; in press; publicação avançada online,  5 de Março. (doi.10.1016/j.jaci.2012.01.047)

Resumo [http://www.jacionline.org/article/PIIS0091674912001674/abstract]

Comentário do Editor: Este artigo resume os resultados de um seminário que procedeu à revisão das novas abordagens propostas para investigar a complexidade dos fenotipos alérgicos e proporcionar uma síntese do estado da arte da investigação das doenças associadas a IgE.

 

7. Características clínicas e tratamento da hipersensibilidade tardia à carne de mamíferos mediada por anticorpos IgE.

Saleh H, Embry S, Nauli A, Atyia S, Krishnaswamy G. Anaphylactic reactions to oligosaccharides in red meat: a syndrome in evolution. Clinical and Molecular Allergy 2012; 10(5). (doi.10.1186/1476-7961-10-5)

Resumo provisório [http://www.clinicalmolecularallergy.com/content/10/1/5/abstract]
PDF Provisório [http://www.clinicalmolecularallergy.com/content/pdf/1476-7961-10-5.pdf]

Comentário do Editor: Os autores reviram casos reportados com reacções tardias a alfa-galactose 1,3-galactose (alfa-gal) mediadas por IgE, um oligossacarídeo observado em mamíferos não-humanos e originalmente detectado como um alergénio que causa reacções anafilácticas a cetuximab. As reacções a alfa-gal tendem a ocorrer várias horas após a exposição ao antigénio e devem-se habitualmente à ingestão de carne vermelha. Os testes cutâneos com alergénios comerciais são normalmente negativos. Tais eventos são responsáveis por reacções anteriormente referidas como idiopáticas.

 

8. Avaliação da imunidade mediada por células em doentes com asma que tomam corticosteróides inalados em alta dose e de forma crónica, comparativamente com asmáticos que não tomam corticosteróides.

Lee C, Klaustermeyer WB. Effect of high dose inhaled corticosteroids on cell mediated immunity in patients with asthma. Allergologia et Immunopathologia 2012; 40(2): 100-103.

Resumo [http://www.elsevier.es/en/revistas/allergologia-et-immunopathologia-105/effect-of-high-dose-inhaled-corticosteroids-on-90100964-original-articles-2012]

Comentário do Editor: Não se observou imunidade celular diminuída nos doentes asmáticos tratados com corticosteróides inalados em alta dose durante pelo menos 6 meses, comparativamente com os doentes que tomavam albuterol, quando necessário, sem recorrer a corticosteróides inalados. No entanto, a amostra neste estudo era pequena, pelo que seria útil que se efectuassem mais estudos com maior número de doentes asmáticos.

 

9. Avaliação da anamnese relacionada com a alergia a medicamentos feita por internistas, comparativamente com alergologistas, e efeito de um simples questionário estruturado na precisão do diagnóstico da alergia a medicamentos.

Confino-Cohen R, Leader A, Klein N, Pereg D, Khoury S et al. Drug allergy in hospitalized patients: The contribution of allergy consultation and a structured questionnaire. International Archives of Allergy and Immunology 2012; 158(3): 307-312. (doi.10.1159/000332147)

Resumo [http://content.karger.com/ProdukteDB/produkte.asp?Aktion=ShowAbstract&ArtikelNr=332147&Ausgabe=256844&ProduktNr=224161]

Comentário do Editor: O presente estudo mostrou discrepâncias significativas entre os registos médicos e uma história de alergia rigorosa, demonstrando que a consulta de alergologia ou a utilização de um simples questionário estruturado pode ser benéfico para conseguir um diagnóstico mais rigoroso da alergia a medicamentos.

 

10. Vacinação antigripal em crianças sensibilizadas ao ovo.

Upton JEM, Hummel DB, Kasprzak A, Atkinson AR. No systemic reactions to influenza vaccination in egg-sensitized tertiary-care pediatric patients. Allergy, Asthma & Clinical Immunology 2012; 8(2). (doi.10.1186/1710-1492-8-2)

Resumo provisório [http://www.aacijournal.com/content/8/1/2/abstract]
Provisional PDF [http://www.aacijournal.com/content/pdf/1710-1492-8-2.pdf]

Comentário do Editor: Os autores concluíram que a maioria dos doentes pediátricos com alergia ao ovo podem receber uma vacina antigripal com baixo conteúdo de ovalbumina sem teste prévio. Os testes cutâneos para vacinas, se usados, podem ser reservados para circunstâncias especiais.

 

11. Lições aprendidas com o Programa de Investigação da Asma Grave (Severe Asthma Research Program - SARP).

Jarjour NN, Erzurum SC, Bleecker ER, Calhoun WJ, Castro M et al. Severe asthma. Lessons learned from the National Heart, Lung, and Blood Institute Severe Asthma Research Program. American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine 2012; 185(4): 356-362. publicação avançada online, 15 de Fevereiro. (doi.10.1164/rccm.201107-1317PP)

Resumo [http://ajrccm.atsjournals.org/content/185/4/356.abstract]

Comentário do Editor: Os resultados das investigações SARP reuniram o maior e mais abrangentemente caracterizado grupo de doentes com asma grave jamais estudado. Estas investigações produziram um avanço significativo na nossa compreensão da asma  em geral e da asma grave em particular.

 

12. Que resultados de asma devem ser avaliados com   metodologia padronizada em futuros estudos clínicos da asma?

Busse WW, Morgan WJ, Taggart V, Togias A et al. Standardizing asthma outcomes in clinical research: Report of the Asthma Outcomes Workshop. Journal of Allergy and Clinical Immunology 2012; 129(3)Supplement: S1-S8.

Texto integral [http://www.jacionline.org/issues?issue_key=S0091-6749%2812%29X0003-4]

Comentário do Editor: Um excelente suplemento integral no JACI que resume as deliberações dum workshop concebido para avaliar e padronizar parâmetros usados em ensaios clínicos sobre asma. Estes incluíram biomarcadores, pontuações atribuídas no controlo da asma, exacerbações, utilização dos cuidados de saúde e respectivos custos, fisiologia pulmonar, qualidade de vida, sintomas e mediadores.

 

13. Melhor classificação da asma grave em crianças.

Fitzpatrick AM, Baena-Cagnani CE, Bacharier LB. Severe asthma in childhood: recent advances in phenotyping and pathogenesis. Current Opinion in Allergy & Clinical Immunology 2012; 12(2): 193-201. (doi.10/1097/ACI.0b013e32835090ac)

Resumo [http://journals.lww.com/co-allergy/pages/articleviewer.aspx?year=2012&issue=04000&article=00016&type=abstract]

Comentário do Editor: As actuais directrizes para tratamento assumem que a asma é uma patologia unificada com um mecanismo inflamatório comum, mas os desenvolvimentos na endotipagem da asma podem desafiar este paradigma na próxima década.

 

14. Generalização da abordagem da definição uniforme de asma grave para alérgica crónica e doenças associadas (rinite, rinossinusite crónica, urticária crónica e dermite atópica).

Bousquet J, Anto JM, Demoly P, Schünemann JH, Togias A et al., in collaboration with the WHO Collaborating Center for Asthma and Rhinitis. Severe Chronic Allergic (and Related) Diseases: A Uniform Approach – A MeDALL – GA2LEN – ARIA Position Paper. International Archives of Allergy and Immunology 2012; 158(3): 216-231. publicação avançada online (doi.10.1159/000332924)

Resumo [http://content.karger.com/ProdukteDB/produkte.asp?Aktion=ShowAbstract&ArtikelNr=000332924&Ausgabe=256844&ProduktNr=224161]

Comentário do Editor: Uma definição uniforme de doenças alérgicas graves ajudará a melhor compreender os fenotipos alérgicos. Há, no entanto, necessidade de um processo de validação da definição proposta para doenças alérgicas graves crónicas nas diferentes populações dos diferentes países com rendimentos, grupos etários e fenotipos de doenças diferentes.