Contact WAO | e-News Sign Up | Site Map | Home  
World Allergy Organization
WAO's mission: To be a global resource and advocate in the field of allergy, advancing excellence in clinical care through education, research and training as a world-wide alliance of allergy and clinical immunology societies.

Revisões WAO – A Escolha dos Editores

Abril de 2012

Os artigos são seleccionados, pela sua importância para os médicos que cuidam de doentes com asma e doenças alérgicas/imunológicas, por Juan Carlos Ivancevich, MD, Editor-in-Chief da WAO Web e Phillip Lieberman, MD, Reviews Editor da WAO.

 

1. Uma estimativa global do peso da asma em adultos sugere que esta doença continua a ser uma importante preocupação de saúde pública em todo o mundo.

To T, Stanojevic S, Moores G, Gershon AS, Bateman ED et al. Global asthma prevalence in adults: findings from the cross-sectional world health survey. BMC Public Health 2012; 12(204). doi: 10.1186/1471-2548-12-204.

Resumo provisório { http://www.biomedcentral.com/1471-2458/12/204/abstract

PDF provisório {http://www.biomedcentral.com/content/pdf/1471-2458-12-204.pdf}

Comentário do Editor: Este Levantamento Mundial de Saúde desenvolvido pela Organização Mundial de Saúde inquiriu 178.215 indivíduos de 70 países, com idades dos 18 aos 45 anos, em 2002-2003. Os índices globais da prevalência de asma diagnosticada por um médico, asma clínica/tratada e sibilância em adultos foram de 4,3%, 4,5% e 8,6%, respectivamente. Estes índices apresentavam variações entre países de até 21-vezes. A prevalência foi mais elevada nos países ricos em recursos naturais, mas os países com menos recursos também foram significativamente afectadas.

 

2. Características da inflamação brônquica em doentes com asma estável e bem controlada.

Muñoz X, Sanchez-Vidaurre S, Roca O, Torres F, Morell F, Cruz MJ. Bronchial inflammation and hyper responsiveness in well-controlled asthma. Clinical & Experimental Allergy. 2012; doi: 10.1111/j.1365-2222.2012.04004.x; Artigo aceite, não-editado; publicação avançada online.

Resumo { http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1365-2222.2012.04004.x/abstract}

Comentário do Editor: Os achados mais relevantes deste estudo foram:  1) a inflamação brônquica persistente pode ocorrer mesmo em doentes tratados com corticosteróides inalados que se encontrem numa fase controlada da doença,  2) a percentagem inesperadamente elevada de doentes com inflamação neutrofílica, e  3) a presença de um maior grau de hiperresposta das vias aéreas em doentes com asma eosinofílica comparativamente com os que têm predominantemente inflamação neutrofílica.

 

3. Expressão e regulação da IL-32 na rinossinusite crónica com pólipos nasais.

Soyka MB, Treis A, Eiwegger T, Menz G, Zhang S et al. Regulation and expression of IL-32 in chronic rhinosinusitis. Allergy 2012; doi: 10.1111/j.1398-9995.2012.02820.x; publicação avançada online, 9 de Abril de 2012.

Resumo { http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1398-9995.2012.02820.x/abstract}

Comentário do Editor: IL-32 está expressa em biópsias de doentes com rinossinusite crónica com pólipos nasais. A expressão desta citocina foi regulada para cima pelas células T-auxiliares 1 com a produção de FNT-α e IFN-γ nas células epiteliais sinonasais  primárias.

 

4. Algoritmo baseado na evidência para avaliar se a tosse crónica em crianças depende do cenário clínico e da idade.

Chang AB, Robertson CF, Van Asperen PP, Glasgow N, Mellis CM et al. A multi-centre study on chronic cough in children: burden and etiologies based on a standardized management pathway. Chest, 2012. doi: 10.1378/chest.11-2725; publicação avançada online, 29 de Março de 2012.

Resumo { http://chestjournal.chestpubs.org/content/early/2012/03/28/chest.11-2725.short}

Comentário do Editor: Neste grande estudo multicentro que utilizou um protocolo específico para crianças baseado em evidência, com resultados validados e prazos previamente definidos, verificou-se que, independentemente da etiologia e da idade, o peso da tosse crónica é enorme. A frequência das etiologias da tosse crónica depende do cenário clínico, sendo menor a influência da idade.

 

5. Uma alternativa prática e menos dispendiosa para reduzir a exposição a alergénios de ácaros domésticos e bio-contaminantes microbiais.

Wu FF-S, Wu M-W, Pierse N, Crane J, Siebers R. Daily vacuuming of mattresses significantly reduces house dust mite allergens, bacterial endotoxin, and fungal β-glucan. Journal of Asthma 2012; 49(2): 139-143. doi: 10.3109/02770903.2011.654023.

Resumo { http://informahealthcare.com/doi/abs/10.3109/02770903.2011.654023}

Comentário do Editor: Aspirar diariamente os colchões diminui significativamente os níveis de alergénios de ácaros domésticos, endotoxinas e b-glucana, proporcionando aos doentes sensibilizados uma opção para reduzir a sua exposição a bio-contaminantes. Para além de outras maneiras de reduzir a exposição a alergénios, tais como o uso de revestimentos para colchões e a lavagem regular da roupa de cama, aspirar pode reduzir ainda mais a exposição.

 

6. Novos agentes de baixo peso molecular (BPM) que causam asma ocupacional (AO) identificados durante o período de 2000–2010.

Pralong JA, Cartier A, Vandenplas O, Labrecque M. Occupational asthma: New low-molecular-weight causal agents, 2000–2010. Journal of Allergy 2012; doi: 10.1155/2012/597306.

Texto completo { http://www.hindawi.com/journals/ja/2012/597306/}

Comentário do Editor: Esta pesquisa bibliográfica identificou 39 casos clínicos que descrevem 41 novos agentes de BPM que causam AO. Entre esses 41 novos agentes de BPM, 12 pertencem à categoria de Fármacos, 11 à categoria de Pó de Madeira, 4 à de Metais e 8 à de Químicos. Os autores encontraram ainda 3 biócidos, 2 fungicidas e 1 sal anídrico, classificados como diversos.

 

7. Revisão da imunidade inata na patogenia da asma grave e nos mecanismos da resistência a glucocorticóides.

Yang M, Kumar RK, Hansbro PM, Foster PS. Emerging roles of pulmonary macrophages in driving the development of severe asthma. Journal of Leukocyte Biology, 2012; 91(14): 557-569. doi: 10.1189/jlb.0711357.

Resumo { http://www.jleukbio.org/content/91/4/557.abstract}

Comentário do Editor: Esta excelente revisão destaca o papel dos macrófagos pulmonares na fisiopatologia da asma grave e na resistência a corticosteróides. Também discute o papel dos fenotipos de macrófagos, infecções, IFN-γ, LPS, vias de sinalização associadas, FNT-α, MIF e outros factores associados aos macrófagos na produção deste fenómeno.

 

8. Características dos sintomas oculares e do seu impacto nas actividades diárias de indivíduos com rinite alérgica (RA).

Klossek JM, Annesi-Maesano I, Pribil C, Didier A. The burden associated with ocular symptoms in allergic rhinitis. International Archives of Allergy and Immunology, 2012; 158(4): 411-417. doi: 10.1159/000334286.

Resumo { http://content.karger.com/produktedb/produkte.asp?doi=334286}

Comentário do Editor: Este estudo observacional e transversal que utilizou entrevistas pessoais, apurou que 31,7% da amostra (n = 4.019)  baseada na população sofria de RA, e que 52,0% desses doentes descreviam sintomas oculares, há >5 anos (57,5%), há >6 meses (30,2%) no decurso dos últimos 12 meses, e 92,2% durante a estação dos pólenes. Esta sondagem confirma o impacto dos sintomas oculares na vida dos doentes com RA e sugere que eles são negligenciados e inadequadamente tratados.

 

9. A prostaglandina E2 (PGE2) pode não conseguir proteger a inflamação pulmonar alérgica em algumas circunstâncias.

Church RJ, Jania LA, and Koller BH. Prostaglandin E2 produced by the lung augments the effector phase of allergic inflammation. Journal of Immunology 2012; 188(8): 4093-4012. doi: 10.4049/jimmunol.1101873; publicação avançada online.

Resumo {http://www.jimmunol.orcontrag/content/188/8/4093.abstract

Comentário do Editor: A perda de PGE2 sintetase-1 microssómica (mPGES1), a principal enzima necessária à produção de PGE2 a partir de metabolitos de COX-1 e COX-2, não é necessária para a polarização da Th2 após sensibilização de ratinhos a OVA. Estes achados sublinham os desafios de atingir a PGE2 e seus receptores no tratamento de doenças pulmonares.

 

10. A imunoterapia sublingual (ITSL) é segura durante a gravidez e quando iniciada pela primeira vez numa grávida.

Shaikh WA, Shaikh SW. A prospective study on the safety of sublingual immunotherapy in pregnancy. Allergy, 2012; doi: 10.1111/j.1398-9995.2012.02185.x; publicação avançada online, 5 de Abril de 2012.

Resumo { http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1398-9995.2012.02815.x/abstract}

Comentário do Editor: Este é o primeiro estudo sobre a segurança da ITSL durante a gravidez e demonstra que a incidência de complicações foi mais baixa no grupo de ITSL, comparativamente com grupos de controlo, e até mais baixa do que a observada na população em geral.

 

11. Revisão retrospectiva de doentes pediátricos com história de anafilaxia induzida por ovo que receberam vacina antigripal.

Fung I, Spergel JM. Administration of influenza vaccine to pediatric patients with egg-induced anaphylaxis. The Journal of Allergy and Clinical Immunology 2012; 129(4): 1157-1159.  doi: 10.1016/j.jaci.2011.11.038.

Texto completo { http://www.jacionline.org/article/S0091-6749(11)01898-7/fulltext}

Comentário do Editor: Os autores concluíram que a vacina antigripal é relativamente segura em indivíduos com história de anafilaxia induzida por ovo, tendo observado apenas 3 casos de reacções cutâneas e nenhuma reacção sistémica em 119 vacinações.

 

12. Efeitos dos testes epicutâneos nas decisões cirúrgicas e resultados perante a suspeita de hipersensibilidade a metais relacionada com implantes ortopédicos.

Mesinkovska NA, Tellez A, Molina L et al. The effect of patch testing on surgical practices and outcomes in orthopedic patients with metal implants. Archives of Dermatology 2012. doi: 10.1001/archdermatol.2012.86; publicação avançada online, 20 de Fevereiro de 2012.

Extracto { http://archderm.ama-assn.org/cgi/content/extract/archdermatol.2012.86v1}

Comentário do Editor: Os resultados deste estudo corroboram a importância dos testes epicutâneos em doentes com história clínica de hipersensibilidade a metais antes de serem submetidos a implantes ortopédicos, como medida de segurança para evitar complicações.