Contact WAO | e-News Sign Up | Site Map | Home  
World Allergy Organization
WAO's mission: To be a global resource and advocate in the field of allergy, advancing excellence in clinical care through education, research and training as a world-wide alliance of allergy and clinical immunology societies.

Revisões WAO – Escolha do Editor

Junho 2013

Os artigos são selecionados pela sua importância para os clínicos que assistem doentes com asma e com doenças alérgicas/imunológicas pelo Dr Juan Carlos Ivancevich, MD, Web Editor Chefe da WAO, e pelo Dr Phillip Lieberman, MD, Editor das revisões da WAO

1. Eficácia de um anticorpo monoclonal totalmente humano para a subunidade alfa do receptor da interleucina-4 (dupilumab), em doentes com asma persistente, moderada a grave e níveis elevados de eosinófilos.

Wenzel S, Ford L, Pearlman D, Spector S, Sher L et al. Dupilumab in persistent asthma with elevated eosinophil. The New England Journal of Medicine, 2013 May; In press, published online ahead of print. (doi: 10.1056/NEJMoa1304048)

Texto Completo, Livre

Comentário do Editor:  Este estudo de 12 semanas mostrou que, numa subpopulação de doentes com asma persistente, a terapêutica com dupilumab, por comparação com o placebo, foi associada a menos exacerbações induzidas pela remoção da medicação. Mais estudos serão necessários para confirmar estas observações e para definir melhor a população-alvo, o regime de dosagem, e a eficácia e a segurança a longo prazo.

2. Efeito benéfico do peixe no desenvolvimento de asma e alergia.

Goksör E, Alm B, Pettersson R, Möllborg P, Erdes L et al. Early fish introduction and neonatal antibiotics affect the risk of asthma into school age. Pediatric Allergy and Immunology 2013; 24(4): 339-344. (doi:10.1111/pai.12078)

Texto Completo, Livre

Comentário do Editor: Neste estudo de coorte prospectivo, os autores relataram um risco reduzido de asma diagnosticada por médico, mesmo aos 8 anos, na sequência da introdução precoce de peixe. A utilização de antibióticos, durante a primeira semana de vida aumentou o risco. Estas associações foram significativas para a asma atópica, mas não para a asma não atópica

3. Relatório de consenso PRACTALL sobre rinosinusite crónica (RSC).

Akdis CA, Bachert C, Cingi C, Dykewicz M, Hellings P et al. Endotypes and phenotypes of chronic rhinosinusitis: A PRACTALL document of the European Academy of Allergy and Clinical Immunology and the American Academy of Allergy, Asthma & Immunology. Journal of Allergy and Clinical Immunology 2013; 131 (6): 1479-1490. (doi:10.1016/j.jaci.2013.02.036)

Texto Completo, Livre

Comentário do Editor: Este relatório de consenso PRACTALL sobre RSC, produzido por especialistas da Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica e da Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia resume o conhecimento existente sobre fenótipos e endótipos de RSC e clarifica as questões que requerem investigação adicional.

4. Mecanismo de remodelação das vias respiratórias na asma brônquica crónica.

Yasukawa A, Hosoki K, Toda M, Miyake Y, Matsushima Y et al. Eosinophils promote epithelial to mesenchymal transition of bronchial epithelial cells. PLoS ONE 2013; 8(5), May. (doi:10.1371/journal.pone.0064281)

Texto Completo, Acesso Livre

Comentário do Editor: Este estudo fornece a evidência de que os eosinófilos induzem fibrose e transição epitelial a mesenquimal nas células epiteliais brônquicas das vias respiratórias.

5. Visão global do campo da epigenética.

Capell BC, Berger SL. Genome -wide epigenetics. Journal of Investigative Dermatology 2013; 133, e9. (doi:10.1038/jid.2013.173)

Texto Completo, Livre

Comentário do Editor: Este artigo apresenta uma breve revisão do campo da epigenética e aborda resumidamente algumas das principais técnicas utilizadas para estudá-la, com um foco particular na imunoprecipitação da cromatina seguida de sequenciação (CHIP-seq), o método padrão atual para o estudo de proteínas e de outros factores epigenéticos que se ligam ao DNA.

6. Uma revisão da educação médica continuada em imunoterapia específica (ITE).

Brehler R, Klimek L, Volkmar Kopp M, Virchow JC. Specific immunotherapy—Indications and mode of action. Dtsch Arztebl International 2013; 110(9): 148–158. (doi:10.3238/arztebl.2013.0148)

Texto Completo, Acesso Livre

Comentário do Editor: Os autores concluíram que, embora a eficácia da ITE esteja bem documentada, esta ainda é subutilizada, e deve ser oferecida como terapêutica padrão em doentes com rinite alérgica.

7. Utilização de anti-histamínicos modernos isolados ao invés da tradicional combinação de anti-histamínicos e corticóides intranasais para diminuir o score de sintomas na rinite alérgica.

Mösges R, König V,  Köberlein J.  The effectiveness of modern antihistamines for treatment of allergic rhinitis - An IPD meta-analysis of 140,853 patients. Allergology International, 2013; 62: 215-222. (doi:10.2332/allergolint.12-OA-0486)

Texto Completo, Accesso Livre

Comentário do Editor: Os autores analisaram uma base de dados contendo dados de 92 900 doentes com rinite alérgica, e concluíram que a administração de um anti-histamínico em monoterapia deve ser considerada a terapêutica de primeira linha para  doentes com sintomas moderados a graves de rinite alérgica.

8. Variação sazonal na exacerbação da asma e alérgenios.

Canova C, Heinrich J , Anto JM, Leynaert B, Smith M et al. The influence of sensitisation to pollens and moulds on seasonal variations in asthma attacks. European Respiratory Journal 2013; published online ahead of print, 7 March. (doi: 10.1183/09031936.00097412)

Texto Completo, Livre

Comentário do Editor: Os autores estudaram 2 637 adultos jovens com asma, habitantes de 15 países, e reportaram quais os meses em que geralmente apresentaram exacerbações da asma e efectuaram testes cutâneos. Os autores concluíram que a variação sazonal de crises de asma em adultos jovens é comum e é diferente dependendo da sensibilização para alergénios de ar livre, mas não para alergénio domésticos.

9. Papel da IgE e das cascatas de sinalização associadas na remodelação das células do músculo liso das vias respiratórias.

Roth M, Zhong J, Zumkeller C, S’ng CT, Goulet S, Tamm M. The role of IgE-receptors in IgE-dependent airway smooth muscle cell remodelling. PLoS ONE 2013; 8(2): e56015. (doi:10.1371/journal.pone.0056015)

Texto Completo, Acesso Livre

Comentário do Editor: Os autores concluíram que a IgE aumenta a remodelação das vias respiratórias na asma através do aumento da proliferação das células do músculo liso das vias aéreas e da deposição de colagénios pró-inflamatórios e fibronectina. O bloqueio da acção da IgE previne vários aspectos da remodelação das células de músculo liso das vias respiratórias.

10. Estatura em crianças com dermatite atópica (DA).

Kyung Park M, Young Park K, Li K, Jun Seo S, Kwun Hong C. The short stature in atopic dermatitis patients: Are atopic children really small for their age? Annals of Dermatology 2013; 25(1) 23-27. (doi:10.5021/ad.2013.25.123)

Texto Completo, Acesso Livre

Comentário do Editor: Os autores estudaram se a DA afeta por si só a estatura em crianças e avaliaram a influência de outros fatores relevantes, tais como herança genética, restrições nutricionais, e distúrbios do sono. Os autores concluíram que a DA por si só não pode ser o factor causal para a baixa estatura em crianças com DA. Portanto, a consideração de outros factores relevantes relacionados com a baixa estatura em doentes com DA é importante para o tratamento adequado da doença.

11. Anafilaxia subdiagnosticada.

Hocagil H, Karakilic E, Hocagil C, Senlikci H, Buyukcam F et al. Underdiagnosis of anaphylaxis in the emergency department: misdiagnosed or miscoded? Hong Kong Medical Journal 2013; 19:  Published online before print, May 20. (doi: 10.12809/hkmj133895)

Texto Completo, PDF

Comentário do Editor: Os autores estudaram adultos admitidos no Serviço de Emergência Médica entre 01 de Maio de 2005 e 30 de Abril de 2010, com doenças alérgicas consideradas reacções anafiláticas. Encontraram 88 pacientes não diagnosticados como apresentando esta condição, embora os dados do exame físico guardados fossem consistentes com anafilaxia. Os autores concluíram que os médicos de urgência deveriam estar melhor preparados para reconhecer as características clínicas da anafilaxia, assim como para tratar o episódio prontamente e de forma adequada.

12. Evidência dos efeitos benéficos da adenotonsilectomia precoce em comparação com a conduta expectante com cuidados de suporte na apnéia do sono da infância

Marcus CL, Moore RH , Rosen CL, Giordani B, Garetz S et al. A randomized trial of adenotonsillectomy for childhood sleep apnea. The New England Journal of Medicine 2013, Published online ahead of print. (doi: 10.1056/NEJMoa1215881)

Texto Completo, Livre

Comentário do Editor: O tratamento cirúrgico para a síndrome de apnéia obstrutiva do sono em crianças em idade escolar não melhoraram significativamente a atenção ou função executiva, avaliadas por testes neuropsicológicos, mas reduziu os sintomas e melhorou os desempenhos secundários de comportamento, qualidade de vida e achados polissonográficos.