MENU
WORLDALLERGY.ORG
Facebook: World Allergy Organization
Twitter: World Allergy Organization
LinkedIn: World Allergy Organization
Back to Top

Revisőes WAO - Escolha dos Editores

Julho de 2014

Os artigos são selecionados por sua importância para os médicos que cuidam de pacientes com asma e doenças alérgicas / imunológicas por Juan Carlos Ivancevich, MD, WAO Web Editor Chefe, e John J. Oppenheimer, MD - FACAAI - FAAAAI, WAO Editor de Comentários.

1. Revisão Clínica. A rinite alérgica em crianças.

Barr JG, Al-Reefy H, Fox AT, and Hopkins C. Allergic rhinitis in children. BMJ 2014; 349: g4153 1 July 2014. (doi:http://dx.doi.org/10.1136/bmj.g4153)

Texto completo, Acesso aberto

Comentário do Editor: Nesta revisão clínica abrangente e atualizada sobre a rinite alérgica em crianças, os autores fazem uma revisão exaustiva da literatura atual, com especial atenção orientada a Rinite Alérgica e seu Impacto na Asma (ARIA), produzido pela Organização Mundial de Saúde e, a partir disso eles desenvolvem um resumo abrangente sobre a doença mais prevalente em nossa especialidade.

2. Uma fórmula extensamente hidrolisada de proteínas de arroz tem demonstrado ser eficaz no tratamento da alergia ao leite de vaca.

Vandenplas Y, De Greef E, and Hauser B. An extensively hydrolysed rice protein-based formula in the management of infants with cow’s milk protein allergy: preliminary results after 1 month.  Archives of Disease in Childhood 2014; published online before print, 9 June 2014. (doi:10.1136/archdischild-2013-304727)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: As diretrizes recomendam fórmulas de proteína de leite de vaca extensamente hidrolisada no tratamento de crianças com alergia ao leite de vaca (CMA); no entanto, as fórmulas infantis de proteína de arroz hidrolisada extensivamente se tornaram disponíveis. Neste estudo, os investigadores demonstraram que é tolerado por mais de 90% das crianças com CMA comprovada com um IC de 95% e, portanto, pode ser uma boa alternativa.

3. Revisão sistemática sobre as evidências de associação epidemiológica entre baixos níveis séricos de vitamina D e diagnóstico de asma em crianças.

Rajabbik MH, Lotfi T , Alkhaled L, Fares M, Fuleihan GEH, Mroueh S, and Akl EA. Association between low vitamin D levels and the diagnosis of asthma in children: a systematic review of cohort studies. Allergy, Asthma & Clinical Immunology 2014; 10:31, 11 June 2014. (doi:10.1186/1710-1492-10-31)  

Texto completo, Acesso aberto

Comentário do Editor: Os autores revisaram sistematicamente a evidência para uma associação epidemiológica entre baixos níveis séricos de vitamina D e o diagnóstico de asma em crianças e concluíram que a evidência disponível sugere um potencial de associação, mas estudos de alta qualidade são necessários para encerrar essa questão.

4. Perspectivas atuais e futuras direções no desenvolvimento de vacinas da mucosa.

Azegami T, Yuki Y, and Kiyono H. Challenges in mucosal vaccines for the control of infectious diseases. International Immunology 2014; accepted manuscript, published online before print, 9 June. (doi:10.1093/intimm/dxu063)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: Os autores revisaram os dados acumulados a respeito da imunidade inata e adquirida do sistema imunológico da mucosa com um foco sobre os recentes avanços científicos e técnicos no desenvolvimento da próxima geração de vacinas de mucosas para o controle de doenças infecciosas.

5. Definindo fenótipos de asma, com base em dados clínicos e epidemiológicos.

Henderson AJ. Childhood asthma phenotypes in the twenty-first century. Breathe 2014; 10(2): 100 – 108. (doi:10.1183/20734735.014613)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: O autor revisou o conceito de desenvolvimento de fenótipos de asma em crianças. Ele considera as implicações para a etiologia da doença e do tratamento e sugere novas possibilidades na abordagem do problema nesta época de "big data".

6. Evidência para um efeito causal do índice de massa corporal (IMC) em asma.

Granell R, Henderson AJ, Evans DM, Smith GD, Ness AR, Lewis S, Palmer TM, and Sterne JAC. Effects of BMI, Fat mass, and lean mass on asthma in childhood: A Mendelian randomization study. PLoS Med 2014; 11(7): e1001669. (doi:10.1371/journal.pmed.1001669)

Texto completo, Acesso aberto

Comentário do Editor: Os autores investigaram evidências para um efeito causal do IMC sobre asma utilizando uma abordagem de randomização mendeliana. Suas descobertas sugerem que um IMC mais elevado aumenta o risco de asma em meados da infância e que os aumentos globais no IMC sobre o último aspecto do século 20 pode ter contribuído para o aumento na incidência da asma, que ocorreu ao mesmo tempo.

7. IL-23 na patogênese da asma alérgica.

Li Y and Hua S. Mechanisms of pathogenesis in allergic asthma: Role of interleukin-23. Respirology 2014; 19(5): 663 -669. (doi:10.1111/resp.12299) 

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: Esta revisão examina o papel da IL-23 na asma e os mecanismos propostos de inflamação das vias aéreas induzida por IL-23, bem como examina os agentes atualmente sob investigação que visam rotas de IL-23 relacionados.

8. Uma revisão sistemática para avaliar as evidências sobre a epidemiologia da alergia alimentar na Europa.

Nwaru BI, Hickstein L, Panesar SS, Roberts B, Muraro A, and Sheikh A. Prevalence of common food allergies in Europe: a systematic review and meta-analysis. Allergy 2014; 69(8): 992 – 1007. (doi:10.1111/all.12423)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: Esta revisão sistemática fornece atualizção nas  estimativas da prevalência de alergia alimentar na Europa. Em resumo, a prevalência de auto-relato de alergia a alimentos comuns na Europa variaram de 0,1 para 6,0%, com uma elevada heterogeneidade entre estudos. Os autores concluíram que pesquisas futuras devem incluir uniformidade na avaliação da alergia alimentar, bem como lançamento de estratégias para aumentar a participação dos sujeitos envolvidos.

9. Algoritmo para pacientes com suspeita de mastocitose sistêmica.

Valent P, Escribano L, Broesby-Olsen S, Hartmann K, Grattan C et al. Proposed diagnostic algorithm for patients with suspected mastocytosis: a proposal of the European Competence Network on Mastocytosis. Allergy 2014; Published online before print, 19 May. (doi:10.1111/all.12436)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: A Rede de Competência Européia sobre Mastocytosis (ECNM) foi criada com o objetivo de estudar a etiologia e manifestações da mastocitose e para melhorar o diagnóstico e terapia. No relatório atual, a ECNM propõe diretrizes e um algoritmo de tratamento para pacientes com suspeita de mastocitose sistêmica.

10. Exposição microbiana como um preditor de sintomas respiratórios e alergias.

Karvonen AM, Hyvärinen A, Rintala H, Korppi M, Taubel M et al. Quantity and diversity of environmental microbial exposure and development of asthma: a birth cohort study. Allergy 2014; 69(8): 1092 – 1101. (doi:10.1111/all.12439)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: Os autores estudaram prospectivamente a associação entre diversos marcadores de exposição microbiana ambiental e no desenvolvimento de diagnóstico médico de asma, sintomas respiratórios, dermatite atópica e sensibilização até a idade de 6 anos, e concluíram que um escore quantitativo de exposição microbiana previu asma melhor do que marcadores microbianos individuais, independentemente da diversidade microbiana e quantidade de poeira.

11. Funções de modulação de Tregs pode proporcionar uma nova estratégia para a prevenção e tratamento de doenças alérgicas.

Zhang H, Kong H, Zeng X, Guo L, Sun X, and He S. Subsets of regulatory T cells and their roles in allergy. Journal of Translational Medicine 2014; 12:125. (doi:10.1186/1479-5876-12-125)

Texto completo, Acesso aberto

Comentário do editor: Os autores examinaram o envolvimento de Tregs em uma série de doenças alérgicas e concluíram que Tregs desempenham um papel crucial no desenvolvimento de alergia, particularmente na fase de sensibilização. À luz disto, eles sugerem que a segmentação Tregs pode ser uma intervenção útil para a prevenção e tratamento de alergia.

12. Avaliação retrospectiva dos dados do Registro de Anafilaxia da Alemanha, Áustria e Suíça.

Worm M, Eckermann O, Dölle S, Aberer W, Beyer K et al. Triggers and treatment of anaphylaxis: an analysis of 4000 cases from Germany, Austria and Switzerland. Deutsches Ärzteblatt International 2014; 111(21): 367-375. (doi:10.3238/arztebl.2014.0367)

Texto completo, gratuito

Comentário do Editor: Os autores avaliaram dados do Registro de anafilaxia dos países de língua alemã (4141 pacientes) 2006-2013, bem como os dados do serviço de resgate aéreo ADAC (1123 pacientes) 2010-2011, para estudar os gatilhos, manifestações clínicas e tratamento da anafilaxia. Os autores descobriram que nesta população de estudo os gatilhos mais comuns para anafilaxia foram veneno de insetos (50,1%), alimentos (25,1%) e drogas (15,1%).